Pesquisa Avançada

Consumo de cacau e a função cognitiva dos idosos

Consumo de cacau e a função cognitiva dos idosos

O défice cognitivo é uma parte inevitável do envelhecimento, podendo incluir diminuição da velocidade de processamento e perda de memória. A evidência recente atribui aos flavonoides efeitos neuroprotetores, sugerindo que o seu consumo regular pode ter implicações positivas na disfunção cognitiva relacionada com a idade.

Um estudo da Universidade de L´Aquila, em Itália, teve como objetivo avaliar o efeito do consumo de flavonoides no desempenho cognitivo em indivíduos com uma média de 70 anos. É um estudo controlado duplo-cego e foi realizado em 90 idosos sem evidência clínica de défice cognitivo. Os intervenientes ingeriram, durante oito semanas, uma bebida contendo flavonoides provenientes do cacau. Foram distribuídos aleatoriamente em três grupos, consoante a bebida contivesse alto, médio ou baixo teor de flavonoides provenientes do cacau. A função cognitiva foi avaliada no início e após as oito semanas utilizando o Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), o Trail Making Test (TMT) partes A e B, e o Teste de Fluência Verbal (TFV). Os resultados do consumo da bebida contendo flavonoides provenientes do cacau reduziu algumas medidas de disfunção cognitiva associada à idade. Assim, melhorou não só o desempenho cognitivo relacionado com a idade mas também a sensibilidade à insulina. Demonstrou-se assim uma possível associação entre o metabolismo da glicose e a modulação da função cognitiva. Este estudo sugere que o consumo regular de cacau (contendo flavonoides) poderá melhorar o desempenho cognitivo em idosos.

Voltar

Últimas Notícias

Relacionadas

Aguarde...